quinta-feira, 26 de maio de 2011

O verdadeiro amigo



Só ela sabia o quanto a vida andava difícil e amarga.
Era sempre assim: milhares de dias ganhando e outros milhões perdendo. E assim ia vegetando nessa imensa bola azul, que dava voltas e a fazia ser aos poucos quem na verdade ela sempre foi.
Ultimamente andava pensando mais do que nunca na vida, nas pessoas, pensando tanto que às vezes sua cabeça parecia que ia explodir.
Andou dentro de casa, comeu chocolate, chorou escutando musica, mas nada adiantou.

Sentia muita falta de alguém para ouvi-la, mas seu orgulho tamanho a impedia de procurar alguém.
Pegou seu velho e rabiscado diário e saiu em busca de aliviar seus pensamentos e emoções, não precisou andar muito, logo ali do lado da sua casa havia uma pequena praça com uma bela arvore, onde fazia uma sombra tão gostosa. Sentou-se ali, pegou seu diário e desabrochou tudo que sentia, todas as mágoas que trazia, todo ódio que guardava. Escreveu sobre seus erros e sobre todos os seus pensamentos, até mesmo aqueles mais sujos.
E ao terminar notou que seu velho diário não a olhava com desprezo, não a julgava. Folheou aquelas páginase viu as suas antigas confissões, os seus mais íntimos segredos estavam ali. Nossa! Como pôde esquecer quão bom era escrever, colocar no papel o que nunca falaria pra ninguém, e o melhor de tudo isso era saber que o seu diário estaria ali sempre pronto a ouvi-la e a abrir suas páginas da forma que chegasse, alegres nos dias de sol ou mesmo tristes com seus desamores.
Voltou pra sua casa de alma renovada!
Daquele dia em diante nunca mais foi a mesma, havia feito mais uma descoberta na sua vida: a importância de escrever. Desde então amou as palavras com todas as forças e fez do lápis e papel seu refúgio.
“Escrever é uma compulsão, as palavras formam os fios com os quais tecemos nossas experiências.



Por: Condessa Suy




5 comentários:

  1. Oba! Fui o primeiro de muitos a comentar! Lindo este poema que mais parece uma confissão suy, parabéns! Saiba que agora, passei a ler seus poemas não como crítico, mais sim como eterno apreciador de maravilhas

    ResponderExcluir
  2. Suy, textos cada vez melhores ^^ Saudades de ti ^^
    Ass: Yerlon.

    ResponderExcluir
  3. perfeito vc ta muito boa pra escrever
    adorei linda

    ResponderExcluir
  4. Belíssimo...Gostei.

    ResponderExcluir
  5. Nos melhores momentos da vida temos sempre um amigo por perto.

    ResponderExcluir